Farmácia Maxifarma

Veja a quantidade que tornaria estes 9 alimentos mortais ao seu corpo

Água, banana e chocolate são alguns exemplos de produtos que podem se tornar alimentos mortais dependendo da quantidade que for consumida.

09 de maio de 2018 - Maxifarma

"A diferença entre um remédio e um veneno é a dose". Essa frase significa que qualquer coisa em excesso pode ser perigosa para a saúde, inclusive nossa comida. E, dependendo da quantidade, produtos aparentemente inofensivos podem se transformar em alimentos mortais.

Mesmo alimentos considerados saudáveis, como as frutas, podem se tornar perigosos se forem consumidos de forma exagerada. Veja quanto você precisaria comer de cada item para colocar sua vida em risco:

1. Açúcar: 2,5 quilos

O açúcar consumido em excesso ao longo do tempo pode levar a doenças como obesidade, diabetes e alguns tipos de câncer. Porém, para que ele faça parte da lista dos alimentos mortais com apenas uma dose, a quantidade necessária seria de 2,5 kg ingeridos de uma vez só – algo um tanto difícil de acontecer, pois é mais provável que a pessoa vomitasse antes disso.

2. Água: 6 litros

A chamada “intoxicação por água” acontece porque os rins ficam sobrecarregados com tanta água ingerida de uma vez só e eliminam muito sódio, levando a uma condição conhecida como hiponatremia, cujos sintomas são dor de cabeça, náusea, vômito, micção frequente e confusão mental.

Além disso, a hiponatremia faz com que a água que está em excesso no sangue migre para dentro das células, que começam a inchar. O problema é que, diferente das outras células do corpo, os neurônios não têm espaço para se expandir, o que causa um edema cerebral e leva a convulsões, dificuldade de respiração e até mesmo a morte.

3. Álcool: 16 shots de destilado, 17 latas de cerveja ou 18 taças de vinho

Para um indivíduo saudável do sexo masculino com cerca de 70 quilos, essas são as quantidades médias de bebida alcoólica que podem levar à morte se consumidas dentro de uma hora.

Isso acontece porque o álcool é um depressor do sistema nervoso central, e seu excesso faz com que se perca o controle de funções automáticas como respirar ou fazer o coração bater.

4. Bananas: 400 unidades

A banana é uma fruta muito nutritiva e rica em potássio, um mineral fundamental para a nossa saúde e o controle da pressão arterial.

Porém, se você conseguisse comer 400 bananas em um curto espaço de tempo, o excesso desse elemento levaria a irregularidades nos batimentos cardíacos, dor de estômago, náuseas e diarreia, causando um desequilíbrio nas concentrações dos eletrólitos que poderia ser fatal.

5. Batata: 70 unidades grandes

As batatas contêm solanina, uma toxina natural que tem função de proteger a planta contra as pragas. Já para os seres humanos, a solanina em excesso pode causar sintomas gastrointestinais, alucinações e paralisia, levando à morte nos casos mais extremos.

Vale destacar que batatas de cor esverdeada, com a casca danificada ou que estejam brotando ou apodrecendo contêm uma concentração maior de solanina, que não é eliminada com o cozimento.

6. Café: 70 xícaras

A dose letal de cafeína é de 150 mg por quilo corporal. Dessa forma, uma pessoa de 70 kg estaria com a vida ameaçada ao ingerir 14 mil mg dessa substância, o que corresponde a 70 xícaras de café.

Contudo, consumir mais de quatro xícaras por dia já pode causar alguns sintomas como diarreia, vômito, taquicardia, letargia e confusão mental devido às propriedades estimulantes que a cafeína exerce sobre o sistema nervoso.

7. Chocolate: 10 quilos

O chocolate é rico em teobromina, uma substância estimulante parecida com a cafeína. Dessa forma, se consumido em excesso, o chocolate pode levar aos mesmos efeitos perigosos que o café – nesse caso, seriam necessárias cerca de 67 barras para provocar uma overdose.

Contudo, vale lembrar que quantidades bem menores do que essa já podem causar sintomas desagradáveis, como náusea e diarreia.

8. Sal: 47 colheres de chá

O excesso de sal (cloreto de sódio) causa o efeito oposto ao de uma intoxicação por água: nesse caso, haveria uma hipernatremia, a condição em que os níveis elevados de sódio no líquido intersticial, que preenche o espaço entre as células, atrairia a água para fora delas e faria com que elas encolhessem.

Quando isso acontece com os neurônios, a pessoa pode ter sintomas como letargia, fraqueza e convulsões, podendo entrar em coma e morrer.

9. Sementes de maçã: quantidade presente em 19 frutas

Comer 19 maçãs provavelmente não seria fatal, mas, se você mascar as sementes de todas essas frutas e engolir tudo de uma vez, é possível ter uma intoxicação por cianeto, que pode levar a falência dos rins, dificuldade de respiração e morte.

Isso acontece porque as sementes da maçã, assim como o caroço da ameixa, da cereja e do pêssego, contêm glicosídeos cianogênicos, que são transformados em cianeto de hidrogênio. Por isso, no caso dessas outras frutas, recomenda-se consumir no máximo três caroços por dia.

Como você pôde perceber, a maior parte dos exemplos só se transforma em alimentos mortais quando a quantidade ingerida é extremamente elevada. Isso, porém, não elimina a necessidade de termos uma alimentação equilibrada, sempre prezando pela moderação, pois o consumo de quantidades menores em longo prazo também pode ser prejudicial.

Fonte(s): UOL, Brasil Escola, Super, BBC, Gauchazh, Bright Side e Gizmodo