Farmácia Maxifarma

Higienização das mãos: quando lavar e quando usar preparações alcoólicas?

Água e sabão ou álcool em gel? Saiba quando lavar as mãos e quando usar preparações alcoólicas para se manter livre das contaminações.

28 de março de 2018 - Maxifarma

Usamos as mãos praticamente para tudo o que fazemos e, em consequência, elas acabam se tornando um reservatório de diversos microrganismos. Por isso, é preciso saber quando lavar as mãos e como fazer isso da forma mais apropriada.

A forma mais comum de higienização das mãos, que aprendemos quando crianças, é lavá-las com água e sabão. Entretanto, há alguns anos, durante a epidemia da gripe H1N1 no país, o uso de preparações alcoólicas tornou-se popular e foi inserido no nosso dia a dia como mais uma alternativa para limpeza dessa região.

Porém, existem diferenças entre essas duas formas, e é importante conhecê-las para nos prevenirmos corretamente contra doenças como resfriados, gripes, conjuntivites e infecções intestinais, que são transmitidas principalmente pela contaminação das mãos.

Preparações alcoólicas: álcool em gel e spray

Existem duas apresentações alcoólicas que podem ser utilizadas para higienização das mãos: o álcool em gel e em spray. Independente da apresentação, a concentração de álcool nesses produtos deve ser de 70% para que eles funcionem adequadamente. Se a concentração for maior ou menor, o produto irrita a pele ou tem sua eficácia diminuída, não podendo mais ser usado para essa finalidade.

As preparações de álcool em spray costumam ser encontradas em hospitais e outros estabelecimentos de saúde, geralmente na entrada dos locais onde os pacientes ficam internados, como na enfermaria e na UTI.

Os sprays também podem aparecer em dispensadores localizados em banheiros de shoppings e restaurantes, assim como o álcool em gel. No caso deste último, ele pode ser facilmente adquirido em supermercados e farmácias, normalmente em embalagens menores que facilitam o transporte em bolsas e mochilas para qualquer local no dia a dia.

Mas as diferenças não se resumem aos locais onde cada um é encontrado com mais frequência. Para a utilização do álcool em spray, são necessárias de três a cinco borrifadas; já para o álcool em gel, um acionamento do dispensador é suficiente para limpar as duas mãos. Dessa forma, o álcool em gel é uma opção mais prática e econômica. Ainda, essa formulação resseca menos a pele por permitir a adição de ingredientes hidratantes em sua composição.

As preparações alcoólicas são melhores do que água e sabão?

Depois de conhecer as características das preparações alcoólicas, talvez você esteja se perguntando se elas funcionam melhor do que lavar as mãos com água e sabão – ainda mais quando a propaganda do álcool em gel afirma que ele “mata mais de 99% dos vírus e bactérias causadores de doenças”. A resposta é: depende.

Tanto lavar as mãos com água corrente quanto usar as preparações alcoólicas são formas eficazes de eliminar microrganismos patogênicos, desde que as mãos não estejam visivelmente sujas – nesse caso, a sujeira pode impedir que o gel ou o spray sejam corretamente espalhados na pele.

Por exemplo: imagine que você está na rua e decide fazer um lanche, mas não há um local com água corrente e sabão para você fazer sua higiene. Nesse caso, abrir a bolsa e usar o álcool em gel é uma boa opção, desde que suas mãos não tenham nenhum tipo de sujeira aparente. Caso contrário, é melhor aguardar e encontrar um local para lavar as mãos de forma apropriada antes fazer o lanche.

Quando lavar as mãos com água e sabão

Ao brincar com o animalzinho de estimação, usar o banheiro, assoar o nariz, tossir, espirrar, utilizar objetos como celulares e computadores e ao desembarcar do transporte público, por exemplo, nossas mãos ficam expostas a germes que podem causar doenças perigosas.

Felizmente, a lavagem das mãos com água corrente e sabão consegue fazer com que o suor, as células mortas da pele e os microrganismos sejam eliminados. Isso acontece porque o sabão remove a camada de óleo da pele e se une ao revestimento externo dos microrganismos, permitindo que a água leve a sujeira e os germes embora pelo ralo.

Dessa forma, quanto mais você usa sabão e esfrega suas mãos, menos óleo e germes vão permanecer nelas depois do enxágue. É preciso se lembrar de friccionar também as pontas dos dedos, a região embaixo das unhas e a parte entre os dedos e polegar, que às vezes são deixadas de lado. Assim, o tempo ideal para realização de uma boa higienização é de 40 a 60 segundos.

O uso da água e sabão com propriedades hidratantes é indicado para quem precisa lavar as mãos com bastante frequência, pois o uso constante de preparações alcoólicas pode ressecar as mãos ou causar alergias devido aos demais ingredientes da formulação. Ainda ,devemos evitar água muito quente ou muito fria para prevenir agressões à pele.

Quando higienizar as mãos com preparações alcoólicas

Como vimos antes, é possível utilizar preparações alcoólicas a 70% para substituir a lavagem tradicional feita com água e sabão quando as mãos não estiverem visivelmente sujas e não houver uma torneira por perto.

Porém, para que o efeito seja atingido, o processo de higienização deve durar de 20 a 30 segundos e as mãos devem secar livremente, sem auxílio de papel-toalha. Além disso, antes de iniciar qualquer um dos processos, tanto lavar as mãos quanto usar preparações alcoólicas, é necessário retirar acessórios como anéis, pois os microrganismos podem se acumular sob esses objetos.

Vale lembrar também que não é recomendável lavar as mãos com água e sabão imediatamente antes ou depois de usar o álcool, pois esse hábito aumenta o risco de ressecamento. Caso as duas opções estejam disponíveis, você pode aguardar alguns minutos depois da lavagem para aplicar o gel ou o spray.

Agora que você já sabe quando lavar as mãos e quando usar preparações alcoólicas, você pode escolher melhor entre essas duas opções para se manter saudável, evitando a contaminação por microrganismos causadores de doenças.

Fonte(s): Saúde, Veja São Paulo, Guiame, Nova Escola, Blog da Saúde e ANVISA