Farmácia Maxifarma

O que é a síndrome da visão cansada e por que mais estamos propensos a ela?

Entenda o que é a síndrome da visão cansada e como esse problema está se agravando devido ao uso constante dos aparelhos eletrônicos.

06 de fevereiro de 2018 - Maxifarma

Um belo dia, você percebeu que estava com a visão embaçada ou aparentemente reduzida ao utilizar um aplicativo no celular ou mesmo ao tentar ler um livro? Isso pode ser um sinal de fadiga ocular, por isso é importante saber o que é a síndrome da visão cansada, também conhecida como presbiopia.

Aquela velha história de que passar muito tempo utilizando o computador ou o celular poderia prejudicar os olhos não é invenção: nossos olhos realmente podem sentir os efeitos da exposição prolongada à luz das telas, mas essa não é a única causa para o cansaço na vista. Vamos descobrir mais sobre esse assunto.

O que é a síndrome da visão cansada?

Imagine que você passou o dia todo caminhando ladeira acima e fazendo agachamentos. Depois de algumas horas, você provavelmente vai sentir dores, fraqueza e cansaço nas pernas, certo? Pois saiba que isso também pode acontecer com os olhos.

Quando passamos muitas horas utilizando aparelhos eletrônicos como computadores e celulares ou mesmo quando praticamos atividades que requerem leitura em papel por muito tempo, nossos olhos também podem ficar cansados. Além disso, podemos apresentar outros sintomas nesses órgãos, como vermelhidão, ardência, ressecamento, vista embaçada, aumento da sensibilidade à luz, dores de cabeça e tonturas.

A síndrome da visão cansada costuma aparecer a partir dos 40 anos, e os sintomas se tornam mais perceptíveis à medida que a idade avança. Com o passar do tempo, ocorre um enrijecimento da lente dos nossos olhos, que é chamada de cristalino. Além disso, os músculos ciliares perdem um pouco de seu tônus, dificultando a adaptação do cristalino às necessidades da visão (enxergar mais perto ou mais longe, por exemplo).

Assim, o cristalino perde sua capacidade elástica, o que reduz nosso poder de foco. O resultado disso é que as imagens que se formam na retina não são mais tão nítidas quanto antes, de forma que a pessoa passa a enxergar “borrado”.

Fatores que agravam a síndrome da visão cansada

Ao entender o que é a síndrome da visão cansada, você já deve ter deduzido que o uso contínuo de aparelhos eletrônicos que emitem luz é a principal causa dessa condição. Nesse caso, os sintomas de fadiga ocular nada mais são do que uma reação do organismo a um esforço excessivo das estruturas envolvidas na visão.

Outras doenças que acometem os olhos e causam perda da acuidade visual também podem favorecer a visão cansada, inclusive fazendo com que os sintomas apareçam em pessoas mais jovens. Esse é o caso dos chamados erros refrativos, como miopia, astigmatismo e hipermetropia – condições bastante comuns que podem ser corrigidas com o uso de lentes ou, dependendo do caso, cirurgia a laser.

Além disso, existem problemas prévios de saúde que aumentam o risco da síndrome da visão cansada, pois ela passa a ser uma consequência dessas doenças. Entre elas, estão as anemias, a diabetes, a esclerose múltipla e as doenças cardiovasculares.

Encontrar a relação entre a fadiga visual e esses problemas de saúde pode não ser uma tarefa muito simples, por isso é fundamental ter o acompanhamento de um médico oftalmologista se os sintomas da síndrome não desaparecerem em pouco tempo.

Por que a síndrome da visão cansada atinge cada vez mais pessoas?

Você já sabe que o uso de dispositivos eletrônicos que emitem luz é o principal fator de risco para a fadiga ocular. E isso não é à toa: usar um computador ou celular durante três horas por dia já pode ser suficiente para deixar a vista cansada.

Porém, grande parte das pessoas passa muito mais tempo do que isso em frente a um monitor ou uma tela de smartphone. Quem trabalha em escritório, por exemplo, pode passar mais de oito horas por dia exposto a essa emissão de luz.

Pessoas que exercem outro tipo de atividade profissional e até mesmo as crianças também estão sujeitas a ultrapassar o limite de três horas. Afinal, cada vez mais somos dependentes de nossos telefones celulares e os utilizamos praticamente o tempo todo. Isso sem contar a exposição à luz emitida pela televisão e pelo video game, que também podem causar esse problema.

Como evitar a síndrome da visão cansada

Reduzir o tempo de exposição à luz emitida pelo computador e pelo celular é a melhor forma de prevenir o problema. Porém, em algumas situações, pode ser muito difícil fazer isso, especialmente para quem trabalha com esses dispositivos.

Se esse for o caso, é possível adotar algumas medidas para diminuir a incidência dos sintomas da visão cansada:

- Tenha uma postura adequada: utilize uma cadeira ergonômica e evite se posicionar muito perto da tela do computador ou do celular;

- Trabalhe em locais bem iluminados: quando a luz ambiente é insuficiente, nossos olhos precisam se esforçar ainda mais para enxergar a tela ou mesmo um livro ou jornal;

- Lembre-se de piscar: o ato de piscar promove a lubrificação dos olhos, o que reduz o ressecamento e as dores de cabeça. Se necessário, coloque um bilhetinho para você mesmo grudado na tela do computador;

- Faça pausas regulares: depois de passar uma hora utilizando um computador, faça uma pausa de 10 minutos para permitir que seus olhos descansem. Obviamente, não vale utilizar esse tempo para mexer no celular.

Agora que você já sabe o que é a síndrome da visão cansada, procure adotar medidas para evitar o surgimento precoce deste problema e não se esqueça de fazer consultas periódicas com o oftalmologista para avaliar a saúde dos seus olhos.

Fonte(s): Saúde e Bom Estar e Hospital de Olhos