Farmácia Maxifarma

Qual é o melhor protetor solar para o rosto segundo os dermatologistas?

A escolha do melhor protetor solar para o rosto depende do nível de proteção do produto e das características da sua pele. Veja qual é o ideal para você.

21 de maio de 2019 - Maxifarma

Você sabia que é necessário utilizar protetor solar mesmo no inverno, em dias nublados e quando ficamos dentro de casa? Isso acontece porque enquanto a radiação do tipo UVB é mais intensa nos horários de pico, a radiação ultravioleta do tipo UVA não varia durante o dia e atravessa nuvens e janelas, atingindo a pele continuamente.

Outro motivo para usar o filtro solar diariamente é que os efeitos da radiação são cumulativos. Mesmo sem causar queimaduras (que são resultado dos raios UVB), a exposição desprotegida aos raios UVA é responsável por provocar alterações relacionadas ao envelhecimento, como manchas e rugas, além de ser a principal causa do câncer de pele.

Pensando nisso, a Maxifarma preparou este guia para você escolher o melhor protetor solar para o rosto considerando o nível de proteção oferecido e seu tom e tipo de pele. Confira:

Melhor protetor solar para o rosto de acordo com o nível de proteção

O FPS, ou fator de proteção solar, reflete o tempo pelo qual sua pele ficará protegida contra as queimaduras e os raios UVB com o uso daquele produto. Por exemplo, se você começa a ficar vermelho com 5 minutos de exposição, um filtro com FPS 20 vai proteger sua pele por 100 minutos (20 vezes 5).

Porém, de acordo com o Consenso Brasileiro de Fotoproteção, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, um bom filtro solar facial deve ter FPS de pelo menos 30 ou superior, pois valores inferiores não oferecem proteção suficiente.

Para você ter uma ideia, o nível de proteção contra as queimaduras e outros efeitos prejudiciais da radiação UVB varia da seguinte forma:

  • FPS de 2 a 15: baixa proteção;
  • FPS de 15 a 30: média proteção;
  • FPS de 30 a 50: alta proteção;
  • FPS acima de 50: altíssima proteção.

Além disso, é muito importante estar atento ao nível de proteção UVA oferecido pelo filtro solar. Embora não haja um consenso sobre a metodologia de mensuração, essa informação costuma ser indicada no rótulo por expressões como “proteção de amplo espectro” ou “PPD” (sigla em inglês para “escurecimento persistente do pigmento”), sendo esta última seguida por um número.

Dessa forma, além do valor FPS, o melhor protetor solar segundo dermatologistas deve apresentar um PPD que seja equivalente a um terço do valor do FPS. Por exemplo, um protetor com FPS 15 deve ter PPD 5, enquanto um produto com FPS 30 deve ter PPD 10.

Melhor protetor solar para o rosto de acordo com o tom de pele

A escolha do melhor protetor facial depende da tonalidade da pele, dos olhos e dos cabelos de cada pessoa. A pigmentação desses tecidos é conferida pela melanina, uma substância que oferece proteção natural contra a radiação solar.

Pessoas de pele negra têm mais melanina do que pessoas de pele branca e, portanto, também são menos suscetíveis aos malefícios do sol. Contudo, nenhum tom de pele é completamente imune a esses efeitos: mesmo pessoas de pele negra podem desenvolver câncer de pele, embora o risco seja bem mais elevado em pessoas de pele clara.

Dessa forma, a escolha do melhor protetor solar segundo dermatologistas deve observar a seguinte classificação:

  • Pele negra + cabelos e olhos pretos: baixa sensibilidade à queimadura solar e muita facilidade para se bronzear (mesmo que o bronzeado não apareça): FPS 6 a 15;
  • Pele moreno-escura + cabelos e olhos castanho-escuros ou pretosb>: sensibilidade moderada à queimadura e facilidade para se bronzear: FPS 15 a 30;
  • Pele moreno-clara + cabelos castanho-claros + olhos castanhos ou mais claros: alta sensibilidade à queimadura solar, dificuldade para se bronzear, muita facilidade para ficar com a pele vermelha: FPS 30 a 50;
  • Pele clara a muito clara + cabelos loiros ou ruivos + olhos claros: sensibilidade extrema à queimadura solar, incapaz de se bronzear, altíssima facilidade para ficar com a pele vermelha: FPS acima de 50.

Melhor protetor solar para o rosto de acordo com o tipo de pele

Além dos níveis de proteção, a escolha do melhor protetor deve levar em conta as características de cada tipo de pele.

Claro que o principal objetivo de um filtro solar é oferecer proteção contra os efeitos nocivos da radiação, mas esses produtos também podem proporcionar outros benefícios. Identifique seu tipo de pele e saiba como escolher o protetor ideal para você:

Pele sensível

É caracterizada por apresentar irritação e alergia a diversas substâncias, o que inviabiliza o uso de boa parte dos produtos. Também costuma ser bastante seca.

Escolha protetores específicos para peles sensíveis, de preferência sem álcool e sem perfume e com textura de loção ou creme, que são mais consistentes.

Pele seca

Pela dificuldade de manter o conteúdo de água, a pele seca tem toque áspero, pode causar sensação de “repuxamento” e tem tendência a descamar.

Nesse caso, o ideal é um protetor solar que também tenha função de hidratação, ajudando a restabelecer a barreira hidrolipídica. Opte por produtos de consistência mais densa, como os cremes e loções.

Pele normal

É a pele que tem equilíbrio na sua produção de óleo, apresentando textura suave e aspecto saudável.

O protetor solar para a pele normal pode ser em versão de loção ou sérum, que são fáceis de espalhar e oferecem boa resistência. Ele também deve ser não comedogênico, isto é, não obstrui os poros.

Pele mista

É o tipo de pele que apresenta uma região com maior oleosidade, chamada de zona T, que inclui a testa, o nariz e o queixo, enquanto as bochechas e laterais do rosto podem ser secas ou normais.

Existem marcas de protetor solar específicas para a pele mista e opções que são indicadas para pele mista ou oleosa. A fórmula deve ser oil-free e não comedogênica.

Pele oleosa

Tem como principal característica o excesso de oleosidade, que resulta em maior propensão a apresentar cravos e espinhas.

Opte por um protetor solar com fórmula oil-free, não comedogênica e de toque seco, preferencialmente com textura leve e fluida, como os géis. Vale a pena investir em produtos com efeito matificante ou antibrilho.

*****

Agora que você sabe como escolher o melhor protetor solar para o rosto, lembre-se de aplicá-lo todos os dias antes de sair de casa, na hora do almoço e no meio da tarde para evitar os malefícios da radiação. E isso vale para todas as estações do ano, apesar de termos que tomar cuidados extras no verão, não se descuide!

Fonte(s): Sociedade Brasileira de Dermatologia [1] e [2] e Revista Veja SP