Farmácia Maxifarma

A importância das brincadeiras para as crianças

Brincar é muito mais do que passar o tempo: para as crianças, as brincadeiras são parte fundamental dos estímulos para desenvolver suas habilidades.

16 de outubro de 2019 - Maxifarma

Conforme nos aproximamos da vida adulta, nossa vontade de brincar vai ficando de lado ao ser gradativamente substituída por outros interesses. Porém, o que não podemos deixar de lado é a consciência sobre a importância das brincadeiras para as crianças.

Cada fase do desenvolvimento infantil é acompanhada por novas habilidades e necessidades. Por isso, as brincadeiras mais apropriadas para cada faixa etária são aquelas que estimulam competências específicas daquele período, por exemplo:

Crianças de 0 a 2 anos

Para as crianças mais novas, as melhores brincadeiras são aquelas que favorecem o desenvolvimento dos sentidos, pois essa é a fase em que elas estão descobrindo como podem perceber o mundo ao seu redor. 

Por isso, algumas das brincadeiras mais interessantes para essa faixa etária são:

  • Bater palmas no ritmo da música;
  • Canções infantis para cantar e dançar;
  • “Cadê o ursinho que estava aqui?”;
  • Mesa ou tapete de atividades com diferentes cores e texturas;
  • Bolas, carrinhos e bonecos de tecido;
  • Carrinhos, caminhões e outros brinquedos de puxar e empurrar.

Crianças de 2 a 3 anos

Nessa faixa etária, as crianças já têm um domínio maior sobre a coordenação motora e a percepção espacial. Por isso, é essencial que as brincadeiras continuem estimulando essas habilidades, junto com o desenvolvimento do raciocínio lógico, por exemplo:

  • Triciclo;
  • Baldinhos e pazinhas para brincar na areia;
  • Quebra-cabeças fáceis e com peças grandes;
  • Jogos de montar e desmontar;
  • Jogos de encaixar;
  • Piscina de bolinhas.

Crianças de 3 a 5 anos

Nessa fase, as brincadeiras preferidas das crianças são as atividades lúdicas que estimulam a imaginação. Por volta dos três anos, os pequenos começam a desenvolver o faz de conta, ou seja, brincadeiras que imitam situações do cotidiano, permitindo que elas descubram soluções no plano imaginário para depois poderem transferi-las para o mundo real.

Algumas brincadeiras que contribuem para o desenvolvimento das crianças dessa idade são:

  • Massa de modelar, geleca e slime;
  • Kit de pintura ou desenho;
  • Máscaras e fantasias;

  • Fantoches;
  • Instrumentos musicais de brinquedo;
  • Casinha de bonecas;
  • Fazendinha.

Crianças de 5 a 6 anos

É nessa fase que as crianças se tornam aptas a brincar em grupos, desenvolvendo a habilidade criar histórias coletivas. Simultaneamente, surge a necessidade de aprender noções de convivência, como esperar a sua vez, dividir os brinquedos e respeitar as regras da brincadeira para que seja possível se divertir em grupo.

Dessa forma, as crianças nessa faixa etária podem se beneficiar de brincadeiras como:

  • Esconde-esconde;
  • Pega-pega;
  • Jogos de construção;
  • Mímica;
  • Mercadinho;
  • Escolinha;
  • Teatrinho;
  • Amarelinha;
  • Pular corda.

Crianças de 6 a 8 anos

Quando a rotina escolar já está estabelecida, as atividades lúdicas mais interessantes para as crianças são aquelas que estimulam o raciocínio lógico, a criatividade e o aprendizado. Assim, as melhores brincadeiras para essa faixa etária permitem que os pequenos efetivamente adquiram novos conhecimentos. Alguns exemplos são:

  • Montar e empinar uma pipa;
  • Ligar os pontos;
  • Jogo dos 7 erros;
  • Revistas de passatempo;
  • Jogos de tabuleiro simples;
  • Atividades esportivas.

Crianças a partir de 8 anos

Agora que a concentração, a memória e o raciocínio estão mais desenvolvidos, as brincadeiras mais interessantes para as crianças são aquelas que estimulam habilidades como o planejamento e a estratégia.

Assim, entram em cena jogos com regras bem estabelecidas, como os de tabuleiro ou cartas, que podem ser disputados por crianças e adultos. Nessa fase, também é essencial que a criança aprenda a lidar com a frustração e o triunfo, pois isso a derrota é tão importante quanto a vitória.

Dessa forma, para essa faixa etária, algumas das melhores brincadeiras são:

  • Stop ou adedonha;
  • Jogos de cartas;
  • Jogos de tabuleiro;
  • Jogos do tipo “pequeno cientista”;
  • Detetive;
  • Gincana;
  • Atividades esportivas.

Por que é importante que os pais brinquem com as crianças

Se seu filho vive pedindo que você brinque com ele, mas você geralmente está cansado demais para isso, saiba que vale a pena fazer um esforço a mais para se divertir um pouco com seu pequeno.

A interação das crianças nas brincadeiras com os pais é muito diferente da interação que acontece entre crianças da mesma idade. Por ser mais experiente, o adulto pode estimular a busca de novas formas de realizar a mesma brincadeira e naturalmente se torna o mediador da atividade.

Ao participar das brincadeiras junto com seus filhos, os pais podem propor desafios inéditos a seus filhos, incentivando o desenvolvimento da criatividade e do raciocínio lógico dos pequenos.

Além da importância das brincadeiras para as crianças considerando seu desenvolvimento cognitivo, a participação dos pais nos momentos de lazer é uma excelente forma de reforçar os vínculos familiares e criar memórias de uma infância feliz e cheia de amor.

*****

Fonte(s): Pais & Filhos, Minuto Saudável e Brasil Escola