Farmácia Maxifarma

Como surgiu o Dia dos Namorados?

Data comemorada no Brasil tem origem distinta da celebrada no exterior; conheça a origem da data simbólica.

12 de junho de 2019 - Maxifarma

Neste dia 12 de junho celebra-se no Brasil o Dia dos Namorados. A data, no entanto, é diferente daquela em que se comemora essa festividade em outros países, 14 de fevereiro. Para compreender essas particularidades, precisamos mergulhar na história.

A data brasileira foi pensando visando aumentar as vendas do comércio em um período pouco movimentado, enquanto a data original têm origem religiosa. Vamos conhecer um pouco mais sobre o dia em que os casais celebram a sua união?

A origem: celebrando São Valentim

Antes mesmo do Cristianismo, os romanos realizavam um festival chamado Lupercália, celebrado sempre em 14 de fevereiro. Essa festa era consagrada à fertilidade e tinha os deuses Pan (deus da natureza) e Juno (deusa da mulher e do casamento) como as principais homenageadas. A data marcava ainda a chegada da Primavera no Hemisfério Norte.

Valentim de Roma

®Cruz Terra Santa - Valentim de Roma

No século III, o bispo Valentim, em Roma, contrariou as ordens do imperador Claudio II e continuou celebrando casamentos, mesmo após a proibição do imperador. O comandante da nação acreditava que homens solteiros eram melhores combatentes em períodos de guerra e, por isso, não deveriam se casar.

Porém, a atitude nobre de Valentim foi descoberta e o bispo acabou sendo preso e condenado à morte por traição. A tradição católica conta ainda que, na prisão, Valentim acabou se apaixonando pela filha do carcereiro, que era cega, e milagrosamente conseguiu lhe devolver a visão.

Após sua morte, Valentim foi considerado um mártir pela Igreja Católica, sendo alçado posteriormente à condição de santo. A partir de então, aos poucos, as homenagens a São Valentim foram sendo incorporadas à Lupercália.

A celebração do Dia dos Namorados na Era Moderna

Embora existam relatos de que franceses e ingleses começaram a celebrar o Dia dos Namorados no século XVII, a tradição mais próxima daquela que conhecemos é a versão norte-americana. Ela surgiu em 1840, depois que Esther Howland vendeu cerca de US$ 5 mil em cartões do Dia dos Namorados. A quantia era considerada um valor astronômico na época.

história do dia dos namorados

Daí em diante, a tradição de trocar cartões nesse dia seguiu crescendo e, no século XX, acabou se espalhando por todo o mundo. O dia 14 de fevereiro, considerado pela Igreja Católica o dia de São Valentim, marca a data em que ele foi morto, no ano de 270.

Apesar de todo o escopo histórico, as comprovações de que, de fato, os milagres atribuídos a Valentim existiram um dia são motivo de debate na Igreja Católica, Tanto é que, desde 1969, a data consagrada a ele deixou de ser celebrada oficialmente, mas informalmente ela permanece sendo mencionada.

O Dia dos Namorados no Brasil

Se as celebrações relacionadas ao Dia dos Namorados acontecem em fevereiro no mundo todo, por que no Brasil a data oficial é o dia 12 de junho? A explicação é mercadológica. Até a década de 40, não tínhamos o costume de celebrar no Brasil essa data festiva em fevereiro.

dia dos namorados

No final da década de 40, o publicitário João Dória viajou ao exterior e teve a ideia de incorporar essa data ao nosso calendário. Porém, a tradição foi adaptada aos costumes locais. Em vez de homenagear São Valentim, ele sugeriu que a festividade fosse comemorada em 12 de junho, véspera do dia de Santo Antônio, considerado o “santo casamenteiro” de acordo com as tradições de Portugal e também do Brasil.

A data marcava ainda um período de vendas mais baixas no comércio. Assim, ao apresentar a ideia aos empresários paulistas, o conceito foi aprovado e em junho de 1949 foi promovida uma campanha alusiva a essa data com o slogan “não é só com beijos que se prova o amor”. Ali nascia a tradição de troca de presentes entre os casais, como chocolates, flores, ursinhos de pelúcia e cartões.

Atualmente, o Dia dos Namorados é considerado a terceira data comercial mais importante do país, ficando atrás apenas do Natal e do Dia das Mães. Até mesmo o Dia dos Pais, quarto colocado no ranking, foi superado nos últimos anos pelo amor dos casais.