Farmácia Maxifarma

Como surgiu o Dia dos Avós?

A história do Dia dos Avós está relacionada a São Joaquim e Santa Ana, que foram avós de Jesus, e faz parte do calendário brasileiro.

23 de julho de 2019 - Maxifarma

O dia 26 de julho é uma data muito especial, pois é quando comemoramos o Dia dos Avós. Ou seja, esta é a data em que os pais de nossos pais merecem uma lembrança exclusiva, com ainda mais atenção e carinho.

Mas você sabe por que celebramos esse dia nessa data específica? Então, conheça a história de como surgiu o Dia dos Avós!

Dona Aninhas, uma vovó determinada

O Dia dos Avós consta no nosso calendário oficial graças à persistência de Dona Aninhas, uma senhora portuguesa que na verdade se chamava Ana Elisa do Couto e nasceu em 1926 na região do Porto, mais precisamente em Penafiel, uma cidadezinha de 15 mil habitantes.

Dona Aninhas, que tinha dois netos e quatro netas, achava que os avós não eram valorizados como deveriam. Em vez de apenas se lamentar pela má sorte dos vovôs e vovós, ela arregaçou as mangas e foi à luta na década de 1980, iniciando uma grande campanha pela criação do Dia dos Avós.

A jornada de Dona Aninhas começou em Portugal e passou por vários outros países, incluindo África do Sul, Alemanha, Angola, Canadá, Espanha, Estados Unidos e Suíça. E, como você pode imaginar, a persistência da vovó portuguesa também chegou ao Brasil, que havia entrado na lista de locais a ser visitados por essa senhorinha determinada.

O esforço de Dona Aninhas valeu a pena: hoje, tanto o calendário brasileiro quanto o português reservam a data de 26 de julho para comemorar o Dia dos Avós, dando aos netos mais uma oportunidade para demonstrar seu amor e sua gratidão por essas pessoas tão queridas.

Por que o Dia dos Avós é comemorado em 26 de julho?

Agora você já sabe que foi a persistência de Dona Aninhas que deu origem ao Dia dos Avós no Brasil e em Portugal. Mas você tem alguma ideia de por que a data de 26 de julho foi escolhida para isso?

A resposta está na tradição católica, pois é também em 26 de julho que a Igreja presta homenagem São Joaquim e Santa Ana, pai e mãe de Maria e, consequentemente, avós de Jesus.

Curiosamente, São Joaquim e Santa Ana não são mencionados oficialmente na Bíblia: em vez disso, eles são citados apenas no evangelho apócrifo de São Tiago, que não faz parte dos livros reconhecidos pela Igreja Católica. 

Mesmo assim, os avós de Jesus são venerados pelo menos desde o século 6 no oriente, época da qual datam os primeiros registros sobre eles. Além disso, os estudos sobre o monge sírio São João Damasceno, que viveu entre os séculos 7 e 8, mostram que ele já falava sobre São Joaquim e Santa Ana naquele período, principalmente na passagem do Natal.

De acordo com os preceitos católicos, Ana e Joaquim formavam um casal de idade avançada que vivia em Nazaré no século 1 a.C. Eles queriam muito ter um filho, mas não haviam conseguido gerar uma criança durante 20 anos de casamento porque ambos seriam estéreis.

Joaquim então passou 40 dias e 40 noites no deserto fazendo orações e penitências e pedindo a Deus que lhes desse um filho. Ana, por sua vez, achando que seu marido tivesse morrido, dedicou-se a rezar pela vida de Joaquim e pela concepção de um bebê.

Para a alegria do casal, eles receberam a visita de um anjo que lhes disse que suas orações seriam atendidas. Assim, Joaquim voltou para casa e, pouco tempo depois, apesar da idade e da esterilidade, Ana engravidou deu à luz Maria, a futura mãe de Jesus.

Assim, em 1584, o Papa Gregório VIII declarou que Joaquim e Ana eram santos por terem levado uma vida casta e terem sido avós de Jesus.  Porém, originalmente apenas Santa Ana era homenageada em 26 de julho, enquanto São Joaquim era homenageado em março e, posteriormente, em agosto. 

Foi apenas no século 20 que o Papa Paulo VI unificou as celebrações a Santa Ana e São Joaquim no mesmo dia, escolhendo a data de 26 de julho para marcar as festas em honra aos avós de Jesus.

O Dia dos Avós em outros países

Apesar de o calendário brasileiro ter aproveitado o dia de Santa Ana e São Joaquim para comemorar a data defendida por Dona Aninhas, nem todos os países optaram por seguir a tradição católica.

Na Itália, por exemplo, o Dia dos Avós (ou a “Festa Dei Nonni”) acontece em 2 de outubro, justamente para suprimir o aspecto religioso. Já nos EUA e no Reino Unido, a comemoração acontece respectivamente no primeiro domingo de setembro e de outubro. Na França, por sua vez, há duas datas: comemora-se o Dia da Vovó no primeiro domingo de março e o Dia do Vovô no primeiro domingo de outubro.

Já que não existe um consenso mundial sobre o Dia dos Avós, que tal fazer uma homenagem especial a eles neste 26 de julho, reforçar seu carinho em todos os outros “Dias dos Avós” e demonstrar seu amor de neto todos os dias do ano? Eles merecem, não é mesmo?

*****