Farmácia Maxifarma

Como se livrar dos mosquitos

Citronela funciona? Pode usar repelente em crianças? Inseticida faz mal? Veja como se livrar dos mosquitos de forma eficiente e segura.

14 de fevereiro de 2019 - Maxifarma

Eles obrigam você a fechar as janelas no calor, não deixam você dormir, ficam zumbindo no seu ouvido, picam qualquer pedacinho de pele à mostra e ainda transmitem doenças. Diante de tantos inconvenientes, você precisa se preparar para a batalha e saber como se livrar dos mosquitos de uma vez por todas. Confira:

1. Aplique loções e sprays repelentes

Entre os repelentes tópicos disponíveis, os mais poderosos são aqueles à base de icaridina, uma substância derivada da pimenta. Em concentração de 20% a 25%, ela oferece até 10 horas de proteção, inclusive contra o mosquito da dengue.

Outra opção são os repelentes com 10% a 15% de DEET, um ingrediente que, assim como a icaridina, espanta os pernilongos ao criar uma barreira com sabor e odor desagradáveis para esses insetos. Os produtos com DEET são encontrados mais facilmente, mas, por oferecerem apenas 4 a 6 horas de proteção, eles são menos eficientes.

Vale lembrar que esses dois tipos de repelentes são indicados para adultos e crianças a partir de dois anos, com no máximo três aplicações ao dia. No caso de bebês entre 6 e 24 meses, podem ser utilizados produtos à base de IR3535.

2. Utilize inseticidas antes de dormir

Se você já sabe que os mosquitos estão à espreita para quando você se deitar, a dica é aplicar um aerossol inseticida no quarto sem direcionar o jato para a cama, fechar portas e janelas e aguardar 20 minutos. Depois desse intervalo, ventile o ambiente para que todo o odor seja eliminado.

Como todo produto químico, os inseticidas podem causar irritações e alergias, por isso as crianças e os animais de estimação só devem entrar no cômodo depois que ele for devidamente ventilado.

3. Espante os mosquitos com um repelente elétrico

Os repelentes de tomada se aquecem e liberam vapores de piretroide, uma substância derivada do crisântemo que incomoda os mosquitos e faz com que eles queiram se afastar. Assim, para que os repelentes elétricos funcionem, é necessário deixar uma porta ou janela entreaberta, de modo que eles tenham por onde sair do ambiente.

Devido à baixa concentração de piretroide, esses produtos não costumam causar intoxicações em adultos, mas as pessoas alérgicas devem evitá-lo. Contudo, é preciso ficar atento às crianças e aos animais, que podem tirar o aparelho da tomada e ingerir o líquido acidentalmente.

4. Ligue o ventilador ou ar-condicionado

Em noites de calor, é comum ter que decidir entre ser devorado pelos mosquitos ou transformar seu quarto em um forno ao fechar todas as janelas. Nesse caso, a dica para resolver os dois problemas ao mesmo tempo é recorrer ao ventilador ou ao ar-condicionado.

De fato, o vento e as temperaturas mais baixas atrapalham o voo desses insetos ao reduzir a velocidade do movimento de suas asas, o que acaba espantando os mosquitos do ambiente.

5. Recorra a lâmpadas anti-insetos

Se você já esqueceu a janela aberta e a luz acesa ao sair de um cômodo durante a noite, é bem possível que, ao voltar, você tenha se deparado com uma multidão de insetos voando ao redor da lâmpada, pois eles são atraídos pela luz branca.

Porém, se você acender uma vela, isso não vai acontecer, já que as luzes em tons que vão do amarelo ao vermelho, ou seja, aquelas que são observadas no fogo, têm o poder de espantar os mosquitos.

Levando esse princípio em consideração, existem hoje vários tipos de lâmpada especiais para combater esses insetos, seja para afastá-los (com luzes amarelas, laranja ou vermelhas) ou para capturá-los em uma armadilha (com luzes brancas).

6. Elimine pontos de água parada

Focos de água parada, seja ela limpa ou suja, servem como criadouro de diversas espécies de mosquito, inclusive o Aedes aegypti, transmissor dos vírus que causam doenças como dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Por esse motivo, é essencial tomar medidas para evitar o acúmulo de água, por exemplo:

  • Coloque areia até a borda dos pratinhos utilizados em vasos de plantas;
  • Mantenha a caixa-d’água bem fechada e as calhas desobstruídas, livres de folhas e galhos;
  • Descarte corretamente garrafas, latas, potes, pneus e outros objetos que acumulam água (ou armazene-os tampados, com a boca para baixo e em locais fechados);
  • Utilize tampas seguras em tanques, barris e tonéis utilizados para armazenar água e higienize-os com escova e sabão semanalmente;
  • Trate piscinas com cloro de acordo com as instruções do fabricante e deixe-as cobertas quando não estiverem em uso.

7. Mantenha a grama bem cortada

Mato, arbusto e grama alta oferecem condições muito seguras para que os mosquitos se escondam e se multipliquem, por isso eles são atraídos a quintais e jardins que não recebem a devida manutenção. À noite, as fêmeas saem desses lugares para buscar seu alimento, ou seja, sangue de pessoas ou animais.

Por isso, é recomendável cortar a grama com frequência, remover ervas daninhas mais altas e manter cercas-vivas bem aparadas, de modo a reduzir as opções de abrigo de mosquitos e outros insetos.

8. Instale telas e mosquiteiros

Se você mora próximo a um bosque ou terreno baldio, pode ser interessante instalar telas em portas e janelas, impedindo os mosquitos de entrar na sua casa. Contudo, muitas vezes essas barreiras acabam sendo inconvenientes, e as pessoas não conseguem mantê-las em uso por muito tempo.

Nesse caso, também é possível recorrer aos mosquiteiros, principalmente no quarto dos bebês e das crianças pequenas.

9. Evite os métodos com baixo grau de eficácia

Embora plantas como citronela, andiroba e capim-limão sejam famosas na hora de combater os mosquitos, seu poder de ação é muito baixo.

Isso acontece porque os ingredientes que efetivamente espantam os insetos estão em baixa concentração em produtos como velas, incensos e sprays ou porque seu efeito é muito curto (menos de 20 minutos). Dessa forma, seu uso não pode substituir outras soluções.

A melhor estratégia para acabar com os incômodos causados por esses insetos é associar medidas de proteção individual, como o uso de repelentes tópicos, ventilador e ar-condicionado, com medidas de proteção coletiva, como a manutenção de quintais e a eliminação de focos de água parada.

Assim, ao seguir uma combinação das dicas de como se livrar dos mosquitos, você impede que eles entrem na sua casa e dificulta sua multiplicação, reduzindo muito esse problema.

Fonte(s): UniversaSBPSuper Interessante e Hospital Sírio Libanês