Farmácia Maxifarma

Como evitar a gripe para manter uma boa saúde?

O vírus influenza pode deixar o paciente de cama por duas semanas e evoluir para doenças ainda mais sérias, por isso é fundamental saber como evitar a gripe

06 de fevereiro de 2018 - Maxifarma

A gripe é uma doença causada pelo vírus influenza que ataca principalmente o sistema respiratório superior, capaz de nos deixar de cama por alguns dias, agravar outras doenças e prejudicar nossos compromissos sociais e profissionais. Por isso, saber como evitar a gripe é fundamental para garantir a nossa saúde e qualidade de vida.

Por apresentar sintomas parecidos com os do resfriado, como o nariz entupido, os espirros e as dores no corpo e na cabeça, muitas vezes essas doenças são confundidas e muita gente acha que elas são a mesma coisa. O resfriado, porém, é causado por outro tipo de vírus e apresenta sintomas mais leves, por isso o paciente se recupera mais rapidamente.

Ainda, existe também uma confusão entre a gripe e as crises de rinite e até mesmo asma, o que pode levar a problemas de automedicação. A vantagem é que a maioria das medidas para evitar a gripe também ajuda a combater outras doenças respiratórias, diminuindo os riscos de que você desenvolva qualquer uma dessas patologias.

Embora seja uma doença comum, a gripe pode causar complicações como sinusite, otite, pneumonia e agravamento de doenças crônicas, como asma, diabetes e insuficiência cardíaca.

Conheça os principais cuidados de como evitar a gripe e garanta uma força extra para a sua saúde:

1. Tomar a vacina da gripe todos os anos

Embora as campanhas de vacinação contra a gripe se concentrem em crianças, gestantes e idosos, todas as pessoas podem se vacinar contra o vírus influenza. É importante repetir a vacina todos os anos, pois, como o vírus se modifica de um ano para o outro, a vacina do ano passado não vai mais fazer o mesmo efeito.

Além de proteger contra a gripe comum, a vacina também protege contra a gripe suína, causada pelo vírus H1N1, que apresenta sintomas ainda mais intensos e pode ser fatal para indivíduos com o sistema imunológico debilitado.

2. Lavar as mãos com frequência

A gripe é transmitida pelas gotículas de saliva das pessoas que estão com o vírus, antes mesmo de manifestar os sintomas. Assim, quando elas espirram, tossem ou falam, o vírus se espalha pelo ar e pode contaminar outras pessoas. Além disso, a gripe também pode ser transmitida quando tocamos em um objeto com o vírus e levamos a mão à boca, ao nariz ou aos olhos.

Por isso, é muito importante lavar as mãos com água e sabão com frequência, principalmente depois de ter contato com pessoas doentes, utilizar o transporte público ou tocar em objetos como corrimões e maçanetas.

3. Carregue um frasco de álcool-gel na bolsa

Se você se encontrar em uma situação de contágio e não puder lavar as mãos imediatamente, é possível diminuir os riscos de contrair a gripe utilizando o álcool-gel, que elimina boa parte dos micro-organismos que causam doenças.

4. Evite aglomerações e espaços fechados

Em ambientes muito cheios e sem ventilação, os vírus ficam pairando no ar e provavelmente vão contagiar outras pessoas. Por isso, é importante abrir as janelas de casa, do escritório, do ônibus e de qualquer outro lugar em que haja concentração de pessoas.

5. Tenha uma alimentação rica em vitaminas e minerais

Quando se fala em como evitar a gripe, a ingestão da vitamina C sempre aparece. Ela realmente é importante e fortalece o sistema imunológico, mas essa vitamina sozinha não é tão eficiente quanto uma alimentação saudável.

Consuma de 6 a 8 porções de verduras, legumes e vegetais por dia para garantir que toda a necessidade diária de vitaminas e sais minerais seja atendida. Um organismo com carência de nutrientes fica muito mais sujeito a infecções como a gripe.

6. Reforce a hidratação

Quando nossas mucosas estão desidratadas, elas se tornam mais suscetíveis à entrada de germes que causam doenças, como o vírus da gripe. Por isso, é fundamental beber pelo menos 2 litros de água por dia e manter o organismo devidamente hidratado.

7. Evite mudanças bruscas de temperatura e se agasalhe

Embora a gripe esteja associada ao frio e ao inverno, não é a temperatura baixa que causa a doença. Da mesma forma, sair de um ambiente quente e entrar em um lugar gelado logo em seguida também não vai fazer você desenvolver uma gripe.

O problema é que ficar exposto ao ar-condicionado gelado, manter roupas molhadas no corpo por muito tempo e não se proteger do frio são eventos que podem facilitar a entrada do vírus no corpo. Isso acontece porque as mucosas do nariz e da boca ficam mais sensibilizadas nessas situações. Não é possível ter certeza se o vírus está presente ou não, por isso o melhor é se prevenir.

Como saber se estou com gripe ou resfriado?

Assim como o resfriado comum, a gripe também causa espirros, congestão nasal, dor de cabeça, tosse e dor de garganta. Porém, esses sintomas são bem mais intensos no caso da gripe, além de persistir por uma a duas semanas. Quando se trata de um resfriado, o paciente se recupera em cerca de quatro dias.

Alguns sinais de que você provavelmente está com gripe e não com um resfriado são febre repentina, cansaço, dores musculares, sensibilidade dos olhos à luz, vômitos e diarreia. Caso a febre aumente muito rapidamente e você tenha falta de ar, é importante procurar atendimento médico para averiguar se a infecção se trata de gripe suína.

Mesmo tendo certeza de ter uma gripe ou resfriado, é importante procurar um centro de saúde e evitar a automedicação. Antibióticos, por exemplo, não exercem nenhum efeito nas doenças transmitidas por vírus e ainda podem provocar resistência quando eles forem realmente necessários.

Como o tratamento do vírus influenza consiste apenas em combater os sintomas, é necessário fazer repouso enquanto a doença estiver em curso, evitando ocasiões em que ela poderia ser transmitida para outras pessoas. Nesse caso, prevenir é sempre melhor do que remediar, por isso o melhor a fazer é saber como evitar a gripe e reduzir os riscos de adquiri-la.

Fonte(s): Sama e Antonina, Tua Saúde, Vim Brasil e Uol